segunda-feira, 12 de junho de 2017

quinta-feira, 8 de junho de 2017

cuidado, frágil

saudade do azul
do vento que sopra 
desde o sul
cortando os teus lábios
do frio que embesta
a cruzar pelas frestas
do teu blusão de lã
daquelas manhãs
vermelhas maçãs
que coravam o teu rosto

segunda-feira, 5 de junho de 2017

charqueadoces

não se pode comer asfalto
beber água do são gonçalo
ou tomar banho no laranjal
não se pode subir ao palco do teatro
pegar o ônibus sem ser assaltado
ou acampar no camping municipal 
não se pode comparecer aos atos
e ter os direitos assegurados
sem que te cortem o ponto
por insubordinação

"seja doce com pelotas"
com seus governantes, não

quarta-feira, 31 de maio de 2017

vácuo

prendeu o fôlego 
para não prender o tato 
para absorver o impacto 
do projétil 
que atravessou seu peito
no lado direito 
onde definitivamente 
não há coração

quinta-feira, 25 de maio de 2017

microclima

previsão de chuva 
no céu da boca 
a umidade no jardim 
de suas coxas
atingiu o pico 
de duas montanhas
arrepiando a vegetação 
da mata tântrica 
revirando a cama 
para a semeadura

quarta-feira, 17 de maio de 2017

quarta-feira, 3 de maio de 2017

romance

num recorte de memória 
pendurado no meu peito

corre um rio de dor e lágrimas 

um rascunho de mil páginas 
sobre um amor rarefeito