segunda-feira, 28 de setembro de 2015

epílogo

viver além do existir
perdurar em algum verso
continuar no universo
diante dos olhos de alguém
ser rima cantada
palavra inventada
que inverte os sentidos
no meio de um amor proibido
e ser tão sanguíneo
quanto um tiro no peito
depois do poslúdio
enquanto delírio

quinta-feira, 24 de setembro de 2015

domingo, 20 de setembro de 2015

utopia

sonhei com um mundo 
onde todos tinham vez
o poder era sucinto
e a fome era viver 
as fronteiras haviam caído por terra
as diferenças não eram mais violentadas
os homens não tinham mais sobrenomes
e o medo já não servia pra nada