domingo, 25 de novembro de 2012

Matemática

Foto: Camila Hein

Registradas na memória fotográfica
As marcas que marcaram em mim
Uma eternidade
Dessas impossíveis de se esquecer
Que não encontram lógica e nem razão
Para existir
Baseadas em fatos sensoriais
Remetidas ao coração desacostumado a sofrer
Foi preciso aprender
Que o amor pode ser livre de qualquer amarra
Que ele pode adormecer num silêncio profundo
Para despertar num sonho de mundo melhor
Como num passe de mágicas
Há aqueles que esperam do amor
Aquilo que ele não pode dar
Pois o amor não é prêmio de merecimento
É encantamento, química e matemática. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário