terça-feira, 19 de junho de 2012

Chuva clássica

Arte: Luiz Zerbini 

Sempre que chove
Na janela da sala
Eu vejo a rua
Tal qual uma pintura vanguardista

Finos traços precipitados
As árvores bailando com o vento
E os pássaros cantando
Musica clássica orquestrada

Pessoas dividindo marquises
Disputando calçadas
Olhando para o céu, indignadas
Cegas pelo seu egoísmo natural

A TV fala em tempo ruim

Mas daqui eu percebo outro mundo
Diferente desse vendido na televisão
Sinto a harmonia plena da natureza
Num pequeno instante de paz e reflexão.

Nenhum comentário:

Postar um comentário