sexta-feira, 12 de outubro de 2012

Silhueta


Tem algo errado com aquela fotografia
Ela irradia muito mais
Além de trazer as linhas sutis do teu rosto
Teu olho disposto a não olhar
Se parece com uma capa de disco
Tem poesia num tom que eu acredito
Pois senti minha pele arrepiar

Não sei como explicar
Mas há um perfume suave flutuante
Que parece emanar do teu pescoço
Naquele belo registro de um instante
Distante
E assim eu me ponho a sonhar
Tem algo errado comigo!

3 comentários:

  1. Respostas
    1. Obrigado Marisete, seja sempre bem vinda!!! Um abraço!

      Excluir
  2. Gostei muito da sensibilidade dos seus versos, Daniel!
    Um abraço.

    ResponderExcluir